OpenStreetMap Forum

The Free Wiki World Map

You are not logged in.

#1 2017-12-01 00:16:46

ftrebien
Inactive
From: Porto Alegre, Brazil
Registered: 2013-05-18
Posts: 854

place=*, distritos municipais e bairros

Olá a todos,

O wiki diz que:

  • place=* não depende de admin_level=*

  • place=city/town/village/hamlet devem ser usados para povoações fisicamente separadas entre si (que não formam uma conurbação), e place=suburb/neighbourhood devem ser usados para subdivisões dessas povoações

  • place=neighbourhood pode ser subdivisão de place=city/town/village/suburb, mas place=suburb só pode ser subdivisão de place=city/town mas não de place=village

Ou de forma hierárquica:

  • City/town

    • Suburb

      • Neighbourhood

  • Village

    • Neighbourhood

Do que eu concluo:

  • em geral, mas nem sempre: o distrito-sede de um município compartilha o rótulo com o município, os bairros do distrito-sede são place=suburb, os rótulos dos outros distritos são place=village e os bairros dos outros distritos são place=neighbourhood

  • se os distritos municipais estiverem conurbados com o distrito-sede, todos os rótulos de distritos (exceto o da sede) devem ser place=suburb e o distrito-sede deve ser tratado como se fosse place=suburb também, ou seja, seus bairros devem ser place=neighbourhood

  • nos outros casos (que na verdade são bem mais comuns), os rótulos dos distritos (exceto o da sede) devem ter place=* definido conforme a população da mesma forma que fazemos para municípios, ou seja, o valor place=* do rótulo do distrito pode ser place=hamlet/village/town/city

  • se o distrito-sede tiver mais de 10 mil habitantes, ele é considerado equivalente a place=city/town e os seus bairros devem ser place=suburb

  • se o distrito-sede tiver menos de 10 mil habitantes, ele é considerado equivalente a place=village e os seus bairros devem ser place=neighbourhood

Faz sentido pra vocês?

Queria ter essa certeza porque estou começando a arrumar o mapa de cidades subdivididas em distritos e não gostaria de introduzir erros no mapa, caso alguém já tenha tido essa discussão de forma mais aprofundada (procurei e não achei).

Estou deixando os subdistritos municipais de fora da discussão porque me parece que não estão sendo mapeados, e parto do pressuposto de que não desejamos usar valores de place=* controversos e sem suporte amplo.

Last edited by ftrebien (2018-01-25 17:51:18)

Offline

#2 2017-12-04 22:39:47

ftrebien
Inactive
From: Porto Alegre, Brazil
Registered: 2013-05-18
Posts: 854

Re: place=*, distritos municipais e bairros

Vou acumular aqui os casos particulares que for encontrando para enriquecer o debate:

1. Alvorada, RS: distrito-sede + 1 distrito conurbado a ela. Esse distrito seria place=suburb e seus 2 bairros seriam place=neighbourhood.

2. Gravataí, RS: distrito-sede + 4 distritos não conurbados a ela com população entre 1 e 10 mil habitantes. Os distritos (exceto a sede) seriam place=village, os bairros da sede seriam place=suburb, e os bairros dos outros distritos seriam place=neighbourhood.

Last edited by ftrebien (2017-12-11 23:33:33)

Offline

#3 2017-12-09 05:08:17

santamariense
Moderator
Registered: 2015-08-26
Posts: 106

Re: place=*, distritos municipais e bairros

Contrapontos:

1. hamlet embora venha sendo usado em larga escala no Brasil, eu acho ela estranha pois não obedece regra de "pertencimento". Em alguns trechos da Wikipedia é citado que ela é, em muitos países, tida como local não incorporado de um município, o que não existe no Brasil. Ou a forma como a mapeamos está incorreta, ou o nominatim na hora de mostrá-las em pesquisa faz besteira. Exemplo (que vale para todas as hamlets atuais do Brasil): A pesquisa por "Passo da Barca" que é uma localidade do distrito de Catuçaba, município de São Gabriel deveria retornar "Passo da Barca, Catuçaba, São Gabriel, Microrregião..." mas retorna "Catuçaba, Passo da Barca, Microrregião...", ou seja, retorna um resultado que diz que o distrito de Catuçaba pertence a localidade de Passo da Barca, que não pertence a município algum. Algo está errado nesta história toda. place=locality não serviria para marcar localidades rurais que não são sedes de distritos?

2. Para mim faz todo o sentido a hierarquia que tu apresentou, só acho que place=quarter deveria ser incluído para marcação de bairros oficiais, ficando neighbourhood para as áreas que são de fato "vizinhanças" como vilas, parques residenciais, loteamentos e afins. Vale lembrar que a maioria dos municípios quando monta sua divisão de bairros junta muitas delas para formar o então bairro oficial.

Offline

#4 2017-12-09 12:37:00

ftrebien
Inactive
From: Porto Alegre, Brazil
Registered: 2013-05-18
Posts: 854

Re: place=*, distritos municipais e bairros

santamariense wrote:

embora venha sendo usado em larga escala no Brasil, eu acho ela estranha pois não obedece regra de "pertencimento"

Pela definição no wiki do OSM, place=hamlet é um assentamento (settlement) tal como place=town e place=village, independente de serem incorporados a um município. A ideia de assentamento do OSM se assemelha mais à ideia de "perímetro urbano" do que da de "município". Então o ponto place=city + name=Santa Maria representa o núcleo da área urbana de Santa Maria (e tal como o IBGE nós no OSM o colocamos junto à prefeitura, exceto nas capitais onde colocamos junto ao governo do estado).

Quanto ao texto da Wikipédia, ele cita tanto casos em que hamlets são incorporados a municípios quanto casos em que são municipalidades independentes, varia por país.

santamariense wrote:

Ou a forma como a mapeamos está incorreta, ou o nominatim na hora de mostrá-las em pesquisa faz besteira.

Isso não é impossível, e se o Nominatim fizer besteira, o melhor seria abrir uma issue com os desenvolvedores. Só antes temos que nos certificar de que acontece em mais casos, ou seja de que não é um caso isolado, que poderia ser simplesmente um problema de atualização do cache do Nominatim.

santamariense wrote:

Exemplo (que vale para todas as hamlets atuais do Brasil): A pesquisa por "Passo da Barca" que é uma localidade do distrito de Catuçaba, município de São Gabriel deveria retornar "Passo da Barca, Catuçaba, São Gabriel, Microrregião..." mas retorna "Catuçaba, Passo da Barca, Microrregião...", ou seja, retorna um resultado que diz que o distrito de Catuçaba pertence a localidade de Passo da Barca, que não pertence a município algum. Algo está errado nesta história toda. place=locality não serviria para marcar localidades rurais que não são sedes de distritos?

Dos três resultados, só um está incorreto (o de Caçatuba), e ele aparece como Lugarejo porque está mapeado como place=hamlet. De qualquer forma, place=locality é apenas para um "lugar com nome mas sem população". Serve, então, quando essas localidades não tiverem habitantes.

Suspeito que o que está faltando pro Nominatim conseguir determinar corretamente a inclusão de Passo da Barca em Caçatuba é adicionar um ponto place=village para Caçatuba (porque Caçatuba tem 2589 habitantes e não é conurbada com o distrito-sede de São Gabriel) e incluí-lo no limite administrativo de Caçatuba como admin_centre, como costuma ser em todas as relações de limite. Se isso não resolver, eu abriria uma issue.

santamariense wrote:

place=quarter deveria ser incluído para marcação de bairros oficiais.

se houver necessidade. Essa tag ainda é controversa, e tags de place não renderizadas têm causado replicação de dados nos outros países.

Last edited by ftrebien (2017-12-09 13:58:17)

Offline

#5 2017-12-09 13:40:10

ftrebien
Inactive
From: Porto Alegre, Brazil
Registered: 2013-05-18
Posts: 854

Re: place=*, distritos municipais e bairros

ftrebien wrote:

Suspeito que o que está faltando pro Nominatim conseguir determinar a relação de inclusão é adicionar um ponto place=village

Já existem 2 pontos com o nome Caçatuba nessa região: este e este. Somente um dos dois pode estar correto, e se for o segundo, seria o ideal para transformar em village. Em geral o ponto do lugar deve ser primariamente o núcleo do lugar e, nesse núcleo, um lugar interessante como origem e destino de rotas. Pode ser o caso das proximidades deste cruzamento (veja a hierarquia viária oficial).

Last edited by ftrebien (2017-12-09 14:02:18)

Offline

#6 2017-12-09 17:32:14

santamariense
Moderator
Registered: 2015-08-26
Posts: 106

Re: place=*, distritos municipais e bairros

Dos três resultados, só um está incorreto (o de Caçatuba), e ele aparece como Lugarejo porque está mapeado como place=hamlet. De qualquer forma, place=locality é apenas para um "lugar com nome mas sem população". Serve, então, quando essas localidades não tiverem habitantes.

Não. Não é só para o caso de Catuçaba. É para todas. A terceira aparece devidamente hierarquizada porque está como place=locality. A outra também está errada, aparecendo "Sede, Passo da Barca,Micr..." ao invés de "Passo da Barca, Sede, Restinga Sêca, Micr..."

E isso acontece mesmo na maior cidade do BR. Pesquisando por "Villaggio Panamby" (v.1 de http://www.openstreetmap.org/node/1921673611), ela retorna "Vila Andrade, Villaggio Panamby, Micr..." ao invés de "Villaggio Panamby, Vila Andrade, São Paulo, Micr...".

Se tu puder abrir um ticket, para que as coisas possam ser esclarecidas, eu agradeço.

Offline

#7 2017-12-09 20:20:15

ftrebien
Inactive
From: Porto Alegre, Brazil
Registered: 2013-05-18
Posts: 854

Re: place=*, distritos municipais e bairros

santamariense wrote:

Não. Não é só para o caso de Catuçaba. É para todas.

Pra não perdermos o foco do tópico, acho melhor abrir outro, porque tem outras questões a responder pra abrir o ticket (desde quando está assim, em que outros lugares acontece, etc.).

Offline

#8 2017-12-10 14:34:54

santamariense
Moderator
Registered: 2015-08-26
Posts: 106

Re: place=*, distritos municipais e bairros

ftrebien wrote:

* se os distritos municipais estiverem conurbados com o distrito-sede, todos os rótulos de distritos (exceto o da sede) devem ser place=suburb e o distrito-sede deve ser tratado como se fosse place=suburb também, ou seja, seus bairros devem ser place=neighbourhood

Proposta de mudança de texto:

* se os distritos municipais estiverem conurbados com o distrito-sede e/ou tiverem população equiparada a uma Town (>10 mil hab.), todos os rót...

Pode não ser muito comum, mas pode acontecer...

Offline

#9 2017-12-15 13:32:47

ftrebien
Inactive
From: Porto Alegre, Brazil
Registered: 2013-05-18
Posts: 854

Re: place=*, distritos municipais e bairros

santamariense wrote:

se os distritos municipais estiverem conurbados com o distrito-sede e/ou tiverem população equiparada a uma Town (>10 mil hab.), todos os rót...

Hm, isso tornaria place=suburb os distritos não-conurbados com mais de 10 mil habitantes. Talvez você quis dizer o contrário: que se o distrito estiver conurbado e for substancialmetne populoso, ele não deve ser suburb e sim town.

Offline

#10 2017-12-15 14:04:01

ftrebien
Inactive
From: Porto Alegre, Brazil
Registered: 2013-05-18
Posts: 854

Re: place=*, distritos municipais e bairros

Tenho acompanhado essa discussão, e acho que tem mais uma coisa a considerar: conurbação por si só não define uma "povoação." Aspectos culturais também. Então, nesse caso, depende da história do distrito - se a cidade foi subdividida porque cresceu demais (como Santiago do Chile) ou se as regiões em volta eram independentes e foram se fundindo (como Paris ou Berlim). Acho que a maioria dos distritos caem no segundo caso, então melhor só mapear como suburb depois de consultar o histórico do município no IBGE.

Offline

#11 2018-06-04 17:22:17

ftrebien
Inactive
From: Porto Alegre, Brazil
Registered: 2013-05-18
Posts: 854

Re: place=*, distritos municipais e bairros

Depois da conversa que tivemos no Telegram, andei pesquisando sobre as diferenças semânticas entre city, town, village, etc. e achei esta discussão, que me levou às seguintes distinções originais:

Por essa perspectiva, todos os municípios brasileiros seriam pelo menos town, já que todos têm uma prefeitura - não por acaso é chamada no OSM de town hall.

Além disso, distritos municipais são similares aos arrondissements municipais franceses, que assim como no Brasil têm subprefeitos, mas diferente do Brasil o subprefeito francês é indicado pelo conselho distrital, que é eleito pela população; além disso, a maioria desses distritos são conurbados e estão sendo mapeados como suburb.

Isso sugere que o ideal seria reservar as classes abaixo de town para distritos, subdistritos, e eventualmente bairros fora do perímetro urbano. Desta forma, bairros de distritos não poderiam ser suburb, teriam que ser sempre neighbourhood. Também pode sugerir a adoção de novos limiares e critérios não-populacionais relativos aos serviços existentes, como os definidos pelo IBGE. Inclusive poderíamos fazer as seguintes correspondências:

  • sede de município (cidade)

    • city: se for capital ou se tiver população acima de um limiar definido pela comunidade estadual

    • town: se não for city

  • bairro fora do distrito-sede

    • neighbourhood

  • bairro do distrito-sede, ou sede de distrito municipal (vila)

    • suburb (aglomerado de extensão urbana): se for situado até 1 km de distância do perímetro urbano legal

    • village (povoado): se não for suburb, tiver um mercado e faltar no máximo um dos seguintes

      • uma escola de ensino fundamental

      • um posto de saúde

      • um templo religioso

    • hamlet (lugarejo ou núcleo): se não for suburb nem village

Não acho que o status de city deve ser definido pela estrutura religiosa (afinal isso não determina mais o status no Reino Unido), mas talvez poderia contribuir para a escolha de um limiar populacional mais adequado em cada estado. No RS, por exemplo, sugeriria os limiares de 240k e 170k como candidatos.

Acho que seria raro algum distrito ser hamlet e ter bairros, mas se ocorrer, acho que faria sentido mapear o distrito como village então.

Possivelmente, mas não analisei a fundo, os poucos municípios com subdistritos poderiam ter esse nível mapeado como suburb e o nível seguinte (bairros) como neighbourhood.

Last edited by ftrebien (2018-06-04 20:41:13)

Offline

#12 2018-06-05 14:06:44

fbello
Member
Registered: 2014-07-09
Posts: 86

Re: place=*, distritos municipais e bairros

ftrebien wrote:
  • sede de município (cidade)

    • city: se for capital ou se tiver população acima de um limiar definido pela comunidade estadual

    • town: se não for city

Acho adequado. Pelo que entendi, dessa forma, todos os municípios seriam city ou town e tudo o que não for município seria algo menor. É isso?

ftrebien wrote:
  • bairro fora do distrito-sede

    • neighbourhood

  • bairro do distrito-sede, ou sede de distrito municipal (vila)

    • suburb (aglomerado de extensão urbana): se for situado até 1 km de distância do perímetro urbano legal

    • village (povoado): se não for suburb, tiver um mercado e faltar no máximo um dos seguintes

      • uma escola de ensino fundamental

      • um posto de saúde

      • um templo religioso

    • hamlet (lugarejo ou núcleo): se não for suburb nem village

Uma dúvida que eu tenho é: quais dessas classificações são consideradas como pertencentes a city ou town? O motivo é que o município sempre deve ser citado nos endereços brasileiros. Se algum subnível não for uma subdivisão de city ou town, o nome do município seria eliminado do endereço. Como lidar com isso?

Offline

#13 2018-06-05 16:29:20

smaprs
Member
Registered: 2017-08-10
Posts: 43

Re: place=*, distritos municipais e bairros

ftrebien wrote:

place=city/town/village/hamlet devem ser usados para povoações fisicamente separadas entre si (que não formam uma conurbação), e place=suburb/neighbourhood devem ser usados para subdivisões dessas povoações
...
Faz sentido pra vocês?

Não sei se entendi direito. Se "city/town/village/hamlet devem ser usados para povoações fisicamente separadas entre si (que não formam uma conurbação)". Mas tem muita conurbação. Sobretudo com a urbanização crescente no mundo todo. Se não tem separação física, tem a separação administrativa (a princípio oficial).

Offline

#14 2018-06-05 19:34:22

ftrebien
Inactive
From: Porto Alegre, Brazil
Registered: 2013-05-18
Posts: 854

Re: place=*, distritos municipais e bairros

fbello wrote:

Uma dúvida que eu tenho é: quais dessas classificações são consideradas como pertencentes a city ou town?

O wiki distingue entre alguns tipos de lugar (place):

  • os definidos administrativamente: país, estado, município, etc.

  • as povoações urbanas e rurais: cidade, vila, povoação, moradia isolada, fazenda, bairro, vizinhança, etc.

  • outros tipos: continente, arquipélago, ilha, praça, localidade, etc.

Desses, as únicas amplamente suportadas que podem ser entendidas como parte de outra povoação são suburb (subúrbio, que costumamos usar pros bairros) e neighbourhood (vizinhança). Outras, não tão bem suportadas, são borough (burgo) e quarter (frequentemente traduzido como "bairro", mas está mais próximo em significado de "quarteirão"). Pela definição (fiz um resumo lá no começo), suburb só pode ser parte de city e town, e neighbourhood só pode ser parte de suburb, town ou village.

fbello wrote:

O motivo é que o município sempre deve ser citado nos endereços brasileiros. Se algum subnível não for uma subdivisão de city ou town, o nome do município seria eliminado do endereço. Como lidar com isso?

Boa pergunta. Eu sempre achei que o Nominatim se guiava primariamente pelas relações de limite administrativo, mas me aprofundando ontem descobri que não é bem assim. Complica um pouco o fato de que as regras do Nominatim variam por país, e talvez as usadas no Brasil não estejam bem certas.

Offline

#15 2018-06-05 19:52:10

ftrebien
Inactive
From: Porto Alegre, Brazil
Registered: 2013-05-18
Posts: 854

Re: place=*, distritos municipais e bairros

smaprs wrote:

Se "city/town/village/hamlet devem ser usados para povoações fisicamente separadas entre si (que não formam uma conurbação)". Mas tem muita conurbação. Sobretudo com a urbanização crescente no mundo todo. Se não tem separação física, tem a separação administrativa (a princípio oficial).

Eu posso ter contribuído pra essa confusão igualando (erroneamente) povoação com aglomeração urbana. O texto do wiki sugere que povoação (settlement) é no mínimo área urbana + área rural ocupada, e ainda estou em dúvida se inclui qualquer área sujeita a alguma jurisdição (quero ver o que respondem lá na lista tagging). A definição no wiki diz que a povoação deve ser considerada distinta, não diz que deve necessariamente ser um aglomerado urbano separado de outros. Uma forma de distinguir povoações é pelo limite administrativo. Parece ser essa a expectativa do Nominatim.

Se isso estiver correto, então dentro de município só se poderia usar os tipos que podem ser partes de povoação: suburb, neighbourhood, borough e quarter (este último não é citado na documentação e talvez não seja suportado). Apesar de não estar escrito no Wiki, o sistema de ranking do Nominatim sugere outras hierarquias geralmente aceitas, como locality dentro de hamlet mas não dentro de suburb.

Procurei mas ainda não achei o código-fonte no Nominatim que realiza o cálculo do rank.

Last edited by ftrebien (2018-06-05 19:53:53)

Offline

#16 2018-06-05 20:20:48

muralito
Member
Registered: 2012-09-04
Posts: 1,628

Re: place=*, distritos municipais e bairros

Eu acho que o nominatim usa o formato de endereço (1) para geocodificação reversa

(1) https://wiki.openstreetmap.org/wiki/Nom … ess_Format

Assim, os formatos utilizados no Brasil deve ser descrito en Nominatim para obter um melhor resultado.

Offline

#17 2018-06-07 14:22:21

ftrebien
Inactive
From: Porto Alegre, Brazil
Registered: 2013-05-18
Posts: 854

Re: place=*, distritos municipais e bairros

No Telegram, foi levantada a ideia de que o valor da etiqueta place precisaria ser elevado em alguns municípios com menos de 100 mil habitantes, fazendo um comparativo visual com alguns lugares na Europa. Do jeito que está, muitas áreas no Brasil ficam vazias na renderização do mapa em níveis de ampliação mais baixos. O texto nos wikis inglês e francês sugerem que isso não seria muito correto. Mas na Inglaterra a definição depende mais de decreto do que de população, e na França muitas das capitais regionais estão sendo mostradas porque têm a etiqueta capital=*. E nos EUA, à primeira vista, parecem ter elevado a classificação das capitais dos condados, mesmo quando têm população abaixo desse limiar.

O pessoal no Telegram achou interessante a definição do wiki alemão:

DE:Key:place wrote:

city: Capital / cidade grande. Grande povoação urbana dentro de uma área administrativa, geralmente as capitais de um estado, estado federal, província ou outra área administrativa. Esse status de cidade é determinado em alguns lugares por legislação ou decretos governamentais, em outros lugares a classificação é feita por autoavaliação. As grandes cidades, nesse sentido, geralmente têm mais de 100.000 habitantes e são significativamente maiores do que os lugares ao redor. Para mais subdivisões das grandes cidades, veja place=suburb e place=neighborhood.

"Área administrativa" permitiria que a cidade principal de qualquer nível administrativo seja city, e "são significativamente maiores do que os lugares ao redor" permitiria que até os centros de zona (na hierarquia urbana do IBGE) fossem city.

DE:Key:place wrote:

town: Cidade pequena. Uma povoação urbana de importância local a regional, tipicamente com mais de 10.000 habitantes. A cidade tem uma função central e geralmente tem um supermercado semanal, instalações como escolas, hospitais e um conselho ou salão paroquial. Apenas alguns serviços têm que ser buscados fora. Em áreas com povoação esparsa, cidades pequenas podem ter bem menos do que 10.000 habitantes.

Isso parece muito com a definição da localidade do IBGE do tipo povoado:

IBGE wrote:

5.2.1 - Povoado - Localidade que tem a característica definidora de Aglomerado Rural Isolado e possui pelo menos 1 estabelecimento comercial de bens de consumo freqüente e 2 dos seguintes serviços ou equipamentos: 1 estabelecimento de ensino de 1º grau em funcionamento regular, 1 posto de saúde com atendimento regular e 1 templo religioso de qualquer credo. Corresponde a um aglomerado sem caráter privado ou empresarial ou que não está vinculado a um único proprietário do solo, cujos moradores exercem atividades econômicas quer primárias, terciárias ou, mesmo secundárias, na própria localidade ou fora dela.

Minha conclusão é de que os limiares foram um "chute inicial" a ser aprimorado depois pelos mapeadores, e que no Brasil nunca se fez esse aprimoramento, que envolve avaliar fatores mais complexos, como os que o IBGE avialiou ao elaborar a hierarquia urbana.

DE:Key:place wrote:

village: Vilarejo. Uma pequena povoação rural com poucas instalações centrais e menos de 10.000 habitantes. Uma variedade de serviços é geralmente obtida da cidade pequena (town) mais próxima. Em áreas com povoação esparsa, os vilarejos podem ter só algumas centenas de habitantes. Para mais subdivisões dos vilarejos, veja place=neighborhood.

hamlet: Vilarejo muito pequeno. Uma coleção rural de residências ainda menor, tipicamente com menos de cem habitantes e infra-estrutura mínima, a maioria sem qualquer tipo de comércio e sem conexões de transporte público.

Isso parece com a localidade do IBGE do tipo lugarejo:

IBGE wrote:

5.2.3 - Lugarejo - Localidade sem caráter privado ou empresarial que possui característica definidora de Aglomerado Rural Isolado e não dispõe, no todo ou em parte, dos serviços ou equipamentos enunciados para povoado.

DE:Key:place wrote:

suburb: Distrito urbano. Parte de uma povoação urbana com nome e identidade próprios. Por exemplo:

  • cidades e comunidades incorporadas, anteriormente independentes

  • municípios autônomos (ou administrativamente subordinados) dentro ou perto de uma cidade grande (city) ou cidade maior

  • áreas históricas de povoações

  • áreas industriais ou de lazer com nomes especiais dentro de uma cidade

neighbourhood: Bairro / vizinhança. Uma parte nomeada de um local urbano (village, town ou city). Menor que suburb.

Por essa lógica, os bairros são neighbourhood, os distritos municipais são suburb, e pra city, town, village e hamlet não precisamos seguir os limiares populacionais rigidamente.

Além disso, todos os municípios com divisão em distritos teriam que ser city ou town, pra satisfazer as regras do wiki. Mas talvez, como todo município tem uma prefeitura, todo município deveria ser no mínimo town. Por exemplo, o menor município do RS, André da Rocha, tem prefeitura, estação rodoviária, posto de correio, posto de polícia, uma igreja católica, e dois mercados diários (que não estão no OSM mas podem ser verificados na ferramenta concorrente procurando por "Mercado Marcon" e "Mercado Pioneiro"). Outro exemplo é o município menos desenvolvido do RS, Santana da Boa Vista, que tem prefeitura, escola, posto de saúde, 4 mercados, e uma igreja (só não é da denominação mais comum do país e do estado).

Last edited by ftrebien (2018-06-07 19:51:36)

Offline

#18 2018-06-07 14:31:27

ftrebien
Inactive
From: Porto Alegre, Brazil
Registered: 2013-05-18
Posts: 854

Re: place=*, distritos municipais e bairros

O pessoal no Telegram também achou interessante esta discussão na Holanda, com três propostas:

NL:Key:place wrote:

Uma proposta anterior do mapeador Andries Wijma:
city: pelo menos 50.000 habitantes
town: 5.000 a 50.000 habitantes
village: 250-5.000 habitantes, ou menos de 250 habitantes, mas com status da vilarejo
hamlet: menos de 250 habitantes ou mais de 250 habitantes, mas sem status de vilarejo (caso contrário talvez outro valor seja mais adequado)

NL:Key:place wrote:

Uma proposta do mapeador Marczoutendijk:
city: capital ou pelo menos 100.000 habitantes
town: 25.000 a 100.000 habitantes
village: 250-25.000 habitantes
hamlet: menos de 250 habitantes

NL:Key:place wrote:

Uma proposta do mapeador Byckel para a utilização dos seguintes perfis:

hamlet:
- Fazendas e casas. Possível comércio presente principalmente devido a mero acaso.

village:
- Uma igreja, principalmente da denominação mais comum da região
- Escola primária ou creche
- Classe média local concentrada
- Um ou alguns poucos cafés/cafeterias
- Apresentações de grupos locais, exibições de filmes ocasionais, algumas associações comuns (por exemplo, futebol)
- Clínica comunitária, prática de medicina geral aprovada
- Atividade principalmente local

town:
- Várias igrejas, algumas de denominação incomum
- Sede do ensino médio
- Pelo menos 1 área comercial contínua com ampla escolha de lojas, incluindo artigos não-alimentícios
- Vários bons restaurantes / escolha de todos os tipos de cafés / uma discoteca com apelo regional
- Pequeno teatro / cinema, apresentações regulares de artistas famosos, variedade generosa de esportes e atividades criativas
- Conselho municipal (câmara de vereadores), polícia, corpo de bombeiros profissional, pequeno hospital regional
- Parques empresariais com algumas grandes ou médias empresas

city:
- Locais de culto para diversas religiões, também para pequenas denominações
- Ensino superior / universidade
- Grande variedade de lojas, vários centros comerciais / outlets
- Ampla e moderna área de entretenimento, muito diversificada
- Grandes cinemas / teatros, celebridades, clubes esportivos famosos, reuniões de grupos de interesses incouns
- Conselho próprio, hospital nacionalmente reconhecido
- Extensas áreas industriais / empresariais com empresas internacionais

A proposta do Byckel é bem similar à da Alemanha, talvez mais exigente do que seria razoável pra adotarmos no Brasil. Por isso acho interessante nos inspirarmos na definição das localidades do IBGE, são simples, objetivas, e certamente foram ponderadas pra nossa realidade por profissionais da área. Talvez até consigamos o dado oficial.

Last edited by ftrebien (2018-06-07 14:33:28)

Offline

#19 2018-06-07 14:50:22

ftrebien
Inactive
From: Porto Alegre, Brazil
Registered: 2013-05-18
Posts: 854

Re: place=*, distritos municipais e bairros

ftrebien wrote:

Ou de forma hierárquica:

  • City/town

    • Suburb

      • Neighbourhood

  • Village

    • Neighbourhood

Só pra constar, a princípio o Nominatim entende a seguinte hierarquia:

  • City

    • Town

      • Village, hamlet

        • Suburb

          • Neighbourhood

Então, ele entenderia uma village dividida em suburb, embora o wiki não diga que isso é esperado. O Carto representa suburb com um rótulo maior que village, sugerindo que realmente não é o esperado.

Offline

#20 2018-06-07 19:36:24

fbello
Member
Registered: 2014-07-09
Posts: 86

Re: place=*, distritos municipais e bairros

No Brasil, a distribuição de população por município é:

* 17 acima de 1 milhão
* 25 entre 500 mil e 1 milhão
* 107 entre 200 mil e 500 mil
* 161 entre 100 mil e 200 mil
* 355 entre 50 mil e 100 mil
* 1103 entre 20 mil e 50 mil
* 1352 entre 10 mil e 20 mil
* 1215 entre 5 mil e 10 mil
* 1124 entre 2 mil e 5 mil
* 108 entre 1 mil e 2 mil
* 3 abaixo de 1 mil

Considerando os municípios do Brasil e partindo das definições tradicionais, teríamos:

* 310 city (sede de município com mais de 100 mil habitantes)
* 2810 town (sede de município entre 10 mil e 100 mil habitantes)
* 2450 village (sede de município com menos de 10 mil habitantes)

O que não for município deveria ser classificado como uma subdivisão de município:

* suburb: sede de distrito de município com mais de 10 mil habitantes
* neighbourhood: bairro; sede de distrito de município com menos de 10 mil habitantes

Não sei o que fazer com Hamlet (talvez o lugar dele seja na Dinamarca big_smile)

Offline

#21 2018-06-07 20:15:43

ftrebien
Inactive
From: Porto Alegre, Brazil
Registered: 2013-05-18
Posts: 854

Re: place=*, distritos municipais e bairros

Sendo um pouco mais objetivo.

Se todo município for pelo menos town, usar hamlet ou village para aglomerados rurais isolados funciona com o Nominatim, embora não seja um uso documentado.

Se quisermos usar village para alguns municípios, então usar hamlet para lugarejos não funciona com o Nominatim, e também não é um uso documentado. Usar suburb daria mais destaque ao lugarejo do que ao próprio município, o que não faz sentido, restando apenas neighbourhood para representar o lugarejo.

Offline

#22 2018-06-07 21:17:27

fbello
Member
Registered: 2014-07-09
Posts: 86

Re: place=*, distritos municipais e bairros

ftrebien wrote:

Se quisermos usar village para alguns municípios, então usar hamlet para lugarejos não funciona com o Nominatim, e também não é um uso documentado. Usar suburb daria mais destaque ao lugarejo do que ao próprio município, o que não faz sentido, restando apenas neighbourhood para representar o lugarejo.

No caso de usar village, os lugarejos daqueles municípios teriam que ser neighbourhood.

Nos municípios maiores (city ou town), poderia ser usado suburb e neighbourhood.

É isso?

Offline

#23 2018-06-08 18:52:30

ftrebien
Inactive
From: Porto Alegre, Brazil
Registered: 2013-05-18
Posts: 854

Re: place=*, distritos municipais e bairros

fbello wrote:

No caso de usar village, os lugarejos daqueles municípios teriam que ser neighbourhood.

Nos municípios maiores (city ou town), poderia ser usado suburb e neighbourhood.

É isso?

O Nominatim entende que o município todo é do tipo de place do seu ponto admin_centre, ou seja, que o município todo é uma povoação (settlement). Com essa premissa, a resposta seria sim.

Last edited by ftrebien (2018-06-08 18:55:08)

Offline

#24 2018-06-08 19:47:31

muralito
Member
Registered: 2012-09-04
Posts: 1,628

Re: place=*, distritos municipais e bairros

Na minha opinião, um suburb só pode ser contido por city.
Para town (e menores) é o neighbourhood.

Offline

#25 2018-06-08 20:03:46

ftrebien
Inactive
From: Porto Alegre, Brazil
Registered: 2013-05-18
Posts: 854

Re: place=*, distritos municipais e bairros

muralito wrote:

Na minha opinião, um suburb só pode ser contido por city.

Mas o wiki diz, em dois lugares diferentes, bem explicitamente que suburb pode ser parte de town também.

Key:place wrote:

place=suburb: A part of a town or city with a well-known name and often a distinct identity.

Tag:place=suburb wrote:

Use place=suburb to identify a major area in a place=town or place=city with a distinct and recognised local name and identity.

E o Nominatim concorda.

Last edited by ftrebien (2018-06-08 20:06:16)

Offline

Board footer

Powered by FluxBB